terça-feira, 28 de janeiro de 2014

AUMENTAR A COMPREENSÃO E O AMOR NA RELAÇÃO




As sugestões que se seguem apresentam maneiras de comunicar com mais compaixão e de um modo não tão crítico. Na realidade, tratam-se de mini exercícios.


Se praticar estas técnicas regularmente, as suas relações sofrerão melhorias substanciais. Volto a insistir para que absorva estes processos com tempo, visto que as sugestões estão cristalizadas. 
Sinta-se à vontade para ser criativo, para adaptar estas técnicas e sugestões ao seu caso específico.

Por exemplo: 

- a inversão de papéis pode evoluir para um processo mais formalizado, no qual você procura entrar num nível mais profundo de concentração descontraída e tenta projectar-se na mente da outra pessoa.

- Tente ser essa outra pessoa, tente compreender as suas reacções, os seus receios, esperanças e alegrias. 


Este processo pode levar o tempo que quiser. Não há um limite no tempo.


- Passe mensagens verbais positivas. 

- Dêem as mãos com mais frequência.

- Faça elogios sinceros. Todos nós precisamos de receber amor, mas também precisamos de dar.

- Tente comunicar sem criticar, sem julgamentos, sem qualquer intenção de magoar ou prejudicar. 


Transmita o seu amor, a sua ternura e compaixão. 

Não comunique para prejudicar ou obter quaisquer ganhos.

- Ponha de lado o ego e o orgulho, pois estes só se atravessam no seu caminho.

- Escute com atenção, com desapego e perspectiva. 
Torne esse espaço de partilha um verdadeiro santuário, para que o seu parceiro possa falar livremente.

- Fale apenas quando tiver qualquer coisa para dizer, de preferência algo positivo. Não fale de um modo reflexo. É preferível ficar sossegado a escutar e a compreender. 

- Procure determinar qual o receio ou os receios que estão subjacentes ao pensamento ou à acção. Veja o quadro mais amplo e não se deixe distrair pela raiva ou pela emoção. Tente descobrir a verdadeira questão, o receio que está subjacente e que se esconde por trás de todo o drama.

- Nunca aja nem fale inspirado na raiva. As palavras têm um efeito e um poder duradouro e não se esquecem assim tão facilmente. 

- Nunca permita que o álcool ou as drogas falem por si. Nunca conseguimos sarar completamente as feridas provocadas por palavras de raiva ou de ódio.
Ganhar uma discussão pode ser uma derrota se o ego estiver envolvido na questão. A verdadeira vitória só se alcança na promoção do amor, da compreensão e da cooperação. 

- Se promover pensamentos e emoções negativas, como o medo, a raiva, a culpa, a vergonha, a tristeza, a ansiedade, a preocupação e o ódio, seja em si ou no seu parceiro, nesse caso, o derrotado é você.
É muito difícil libertarmo-nos da raiva; especialmente, quando nos sentimos justificadamente enraivecidos, senhores da razão, como se a nossa integridade e a nossa honra estivessem em questão, submetidas a um teste.

Mas o único, o verdadeiro teste nesta grande escola da humanidade destina-se precisamente a apurar se estamos a aprender a libertar-nos da raiva e a abraçar o amor.
Quando insistimos em manter-nos presos à raiva estamos a envenenar as nossas relações.

- Continue a amar, mesmo que a outra pessoa esteja furiosa, magoada e com receio. O amor é constante; a raiva é transitória.
Determine as causas da raiva, melhore as condições e liberte-se.

 Quanto tempo leva a libertar-se? Cinco dias, três dias, um dia, uma hora?


Se consegue libertar-se ao fim de cinco dias, porque não ao cabo de uma hora? Você é perfeitamente capaz disso.



Por isso ame o seu parceiro nos seus defeitos e suas virtudes...

sábado, 25 de janeiro de 2014

EFEITO SOMBRA DE CADA UM DE NÓS



A sombra é aquilo que não queremos que os outros saibam, tais como, coisas que ocultamos, coisas que mentimos. Não somente aos outros mas a nós mesmos também.
É esse lado obscuro, dentro de nós que cada um de nós tenta esconder. Porque nos foi ensinado desde uma idade muito tenra que esses não são aspectos aceitáveis para quem somos.


Para ter um aspecto da alma você precisa conhecer o outro aspecto da alma, para que haja um equilibro.
Na sua fase adulta a sombra se mostra de muitas maneiras tais como:

- assinando cheques sem fundo
- bebendo demais
- comendo demais
- fumando demais
- exagerando nos gastos ou traindo a confiança familiar
- comer a meio da noite após dias de dieta e privação
- gritar com nossos filhos
- abusar verbalmente de nossos parceiros, após um dia de trabalho de termos sido uma boa pessoa 
- navegar na net para visitar sites porno, quando nosso/a parceiro/a está a fazer o jantar ou a trabalhar
- enganar (trair) o/a nosso/a parceiro/a enquanto está a trabalhar
- roubar as ideias de nossos colegas de trabalho e afirmamos que são nossas

A sombra é feita dos pensamentos, emoções e impulsos que achamos dolorosos demais, constrangedores ou desagradáveis para aceitar. Portanto, em vez de lidar com eles, nós os reprimimos.
Centenas de milhões de pessoas estão vivendo a negação de suas sombras individuais, e todos nós somos afectados pela sombra colectiva, em mais maneiras do que podemos imaginar.


Nesse momento 50% população mundial vive com menos de 4 dolares/  3 euros /9.50 reais por dia, 20% vive com menos de 2 dolares/ 1.50 euros/  4.50 reais por dia, e a maioria nega esse fato.
Não reconhecemos que isto e também uma manifestação de sobra colectiva.

Porquê?
Porque as pessoas das instituições sociais, financeiras, politicas, corporativas, negam totalmente e não reconhecem a energia da sombra, eles nem a compreendem.
O que chamamos "o mal do mundo" é a manifestação de nossas sombra coletiva, tornou-se patológica, reprimida, enraivecida, ignorada.

Pessoas que expressam uma moralidade auto-repressora são normalmente as que tem uma sombra mais obscura e profunda.


A sombra da igreja católica a qual declara a homosexualidade como um mal e chama gays de pecadores enquanto oculta pedófilos em sua própria casa.
A trajetória inteira da história da humanidade é como a história do titanic. Está de frente a um iceberg e vai numa direcção que é insustentável. Estamos a ir na direcção da não sobrevivência, senão de nós mas de nossos filhos e netos. Cada um de nós é o capitão do navio.

O erro é simplesmente nos distrairmos
O erro é fingir que nada está acontecer
O erro é entrar no cinismo
O erro é ficar com raiva mas não fazer nada

Não seja  capitão que deixa tudo e vai para a cama dormir.

Tudo se expande, volta a se contrair e tudo o que sobe, desce.
As pessoas vão ser confrontadas por suas sombras... Para quem está vivendo nas alturas com uma vida maravilhosa, tudo é exuberante e transbordante. Mas de repente surge uma cara contraída, e ups...
Se você ainda não se preparou, se não se trabalhou, se não tem estado em seu interior, explorando e limpando sua casa, desintoxicando seu interior então você está em apuros...

VOCÊ AINDA ESTÁ A TEMPO, BASTE QUERER









quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O AMOR E O EGO




O amor é a gasolina de um relacionamento. Quando não houver mais, o carro deixa de andar. Mas o que é amor? Muitas vezes confundimos esse conceito com algo que é emocional e sentido.
Todas estas características são componentes do amor – paciência, bondade, respeito, perdão, humildade. Esse é o caminho que devemos buscar para nossas vidas e relacionamentos.
Amor é buscar o interesse do outro. Em uma discussão de relacionamento, é abrir mão de querer estar certo para buscar compreender o que o outro diz. É ser manso e não querer ter sempre a razão. É ser bondoso quando a pessoa erra (pois quem de nós que nunca erra?). É fazer o outro feliz, da forma que o outro entende felicidade.
MOTIVO PORQUE O EGO E O AMOR NÃO SE DÃO:
Um dia você vai se entregar a outra pessoa e o ego valoriza sua vontade acima de outrem. O amor vai tornar seus sentimentos ambíguos e o ego quer sentir a certeza do certo e do errado. 
O ego é a reacção, a não mudança, é o controle sobre tudo e sobre todos, é aquela parte de nós que resiste ás mudanças, e não abdica da sua razão. Gosta de manter intacta a sua imagem de ser o melhor, colocando uma falsa máscara de si mesmo, que simula uma falsa força, independência, auto-sustentação e segurança.
Tudo e todos passam a ser uma ameaça, vistos como pequenos reinos. Só o tempo fará perceber que é um ser solitário e frágil, devido ao afastamento das pessoas à sua volta.

O ego ferido oculta tudo aquilo que acreditamos que seja inaceitável sobre nós somos. Para cumprir esta tarefa, o ego constroí uma máscara para provar aos outros que não tem tantos defeitos, que não é inferior, sem valor ou mau como podemos temer que somos.

Nenhum de nós gosta de admitir que temos falhas e inseguranças, e para ocultar estas falhas, criamos uma "persona" numa idade muito jovem.

Assim nós nos embrulhamos em nós mesmos num novo papel que criamos,e acreditamos que nos trará o amor, atenção e a aceitação que tanto desejamos.

E porque criamos uma "persona"?

Provavelmente nós coletamos pensamentos negativos a nosso respeito durante a nossa infancia, ditos por pais, amigos ou familiares, tais como, " não prestas", "és ruim", "fracassas em tudo", " és burro", " és estupido", esses pensamentos ficam presos na na nossa mente e recusam-se a ir embora, e quanto mais acreditamos neles, mais profundamente eles vão-se alojando na nossas mente, e ai entramos em negação com a vida e com as pessoas que nos rodeiam, criticando a atacando continuamente o que carregamos na mente.

Exemplo: ( você para um amigo ou familiar )

"Vou-te dizer quem é!
( é claro que o que você vai dizer na verdade é: 

"Vou-te dizer quem sou!"

e você projeta aquele velho ditado " nós não vemos as coisas como elas são, mas sim como nós somos".

O estado de liberdade acontece quando você percebe que certos pensamentos tem estado na sua mente há anos, e eles são apenas pensamentos, e você não é um pensamento, você é a consciênçia. 

Esse tipo de pensamentos ou qualquer pensamento desse tipo de verdade, atraí "coisas ruins", coisas negativas, tais como, situações, acontecimentos e pessoas.

A liberdade vem quando rompemos com todos esses pensamentos ruins, ao não os aceitarmos.


TORNA-SE LIVRE DO EGO SIGNIFICA, TORNAR-SE LIVRE DO PENSAMENTO DA IDENTIFICAÇÃO COM PENSAMENTO ( deixar de se identificar com o pensamento)

Esse é o fim do ego

COMO SE ENCONTRA O TEU CORAÇÃO




Olha para dentro de ti, sente o teu coração... Como está?
Encolhido, fechado, demasiado aberto, dorido...

Aceita-o como estiver e abraça-te, perdoando todas aquelas culpas ou erros que tu próprio te inculcaste ou deixaste que outras pessoas o fizessem. Começa por respirar fundo, deixando o teu coração sem temor, nem nenhum tipo de dor. Dá-lhe autorização para caminhar sem medo, diz-lhe que és maravilhoso, que fazes tudo bem, diz-lhe que o processo da vida é correto e sábio, trazendo-te em cada momento aquilo que precisas.

Dedica muito mais tempo a ti próprio e aprende a querer-te tal como tu decidiste ser, pouco a pouco encontrarás paz interior e harmonia.
Não duvides em amar-te muito, tanto como para compreender que és o protagonista do teu filme.

Amar-se é aceitar-se 

Amar é não julgar-se e nem castigar-se

Amar-se é respeitar-se e para isso precisas de te conhecer, saber quem és, o que desejas, o que pensas...

Amar-se é observar-se com ternura e dizer tudo aquilo que ninguém te disse 

Amar-se é olhar-se por fora e por dentro como o presente mais esperado ou a pessoa mais querida


QUEM APRENDE A AMAR-SE, APRENDE AMAR TUDO E A AMAR OS OUTROS